Diálogo 7b: Quem É O “Escravo Fiel E Discreto”?—Parte II

ccjw-en-adbullets  CONVERSAS CRISTÃS COM AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
— Respostas Bíblicas a perguntas que as Testemunhas de Jeová fazem

(CAPÍTULO 14: “Como as Testemunhas de Jeová estão organizadas?”)

(CONTINUAÇÃO DO DIÁLOGO ANTERIOR)

SUSANA: Isabel, na semana passada, no nosso estudo da brochura O Que Deus Requer de Nós?, analisámos as palavras de Jesus em Mateus 24:45-47, onde ele falou de um “escravo fiel e discreto” que nos últimos dias iria ser designado sobre o povo de Deus, “para dar-lhes o seu alimento no tempo apropriado.”1. Nós conversámos sobre o facto de que, tal como o livro Conhecimento Que conduz À Vida Eterna observa, “Por toda a História, Jeová tem dado alimento espiritual ao seu povo em conjunto.…os sacerdotes israelitas reuniam homens, mulheres e crianças para que, juntos, fossem instruídos na Lei de Deus” e “Sob a orientação do corpo governante, os cristãos do primeiro século organizavam congregações e realizavam reuniões para a instrução e o encorajamento de todos. As Testemunhas de Jeová seguem esse padrão.”2. “A sede mundial das Testemunhas de Jeová está situada em Nova York, EUA. Ali se encontra o Corpo Governante, o grupo central de anciãos experientes que supervisionam a congregação mundial.”3.

ISABEL:  Sim, Susana, nós falámos sobre isso na semana passada, e também discutimos o facto de, em Mateus 24, Jesus falar da nomeação de um “escravo fiel e discreto” para dar alimento espiritual ao povo de Deus, onde Ele avisa que nos últimos dias, “surgiriam falsos profetas” que iriam proclamar que a presença do Seu Reino tinha começado sem que tal tivesse acontecido. Enquanto a Sociedade Torre de Vigia afirma que o seu “corpo governante” de anciãos é constituído por membros desta classe do “escravo fiel e discreto”, por 50 anos—desde 1879 a 1929—a Sociedade Torre de Vigia proclamou que a presença de Cristo começou em 1874—não em 1914 como eles agora ensinam.4. Visto que Jesus advertiu que nos últimos dias, falsos profetas iriam proclamar uma falsa data para a Sua presença, na semana passada eu tinha perguntado, porque iria Ele designar um “corpo governante” da organização Torre de Vigia para representar a Jeová Deus, quando eles estariam a fazer a mesma coisa sobre a qual Ele advertiu os Seus seguidores em Mateus 24? Como poderiam as Testemunhas de Jeová ter preenchido as qualificações para ser identificados como esse “escravo fiel e discreto” na presença de Cristo em 1914, quando eles estavam a fazer exatamente aquilo que Jesus advertiu que os falsos profetas estariam fazendo nos últimos dias? 

SUSANA: Não sei, Isabel, mas se a Sociedade Torre de Vigia não é o “escravo fiel e discreto,” então quem você pensa que é? Afinal, como pode alguma das igrejas da Cristandade ser o escravo fiel se eles passam o prato de ofertas nas suas reuniões e os seus ministros são pagos pelo seu trabalho. Em Mateus 10:8, Jesus disse aos seus discípulos, “De graça recebestes, de graça dai.”5. De acordo com este princípio, “a entrada” nas reuniões das Testemunhas de Jeová “é franca e não se faz coleta.…Em cada congregação há anciãos, ou superintendentes.” Ao passo que “eles tomam a dianteira no ensino na congregação,…não se vestem diferente dos outros. Tampouco recebem pagamento pelo seu trabalho.”6.

ISABEL:  Susana, são os membros do “Corpo Governante” da Torre de Vigia pagos pelo seu trabalho, ou eles têm outros trabalhos a fim de ganhar o sustento? 

SUSANA: Sim, Isabel. Os membros do Corpo Governante são pagos pelo seu trabalho, mas não é muito, pois cobre apenas as necessidades básicas. 

ISABEL:  Mas, Susana, como podem as Testemunhas de Jeová apontar o facto de que alguns ministros da Cristandade ganham a vida com o ministério, quando os membros do “Corpo Governante” da Torre de Vigia fazem o mesmo? Se é errado para os ministros serem pagos pelo ministério, porque o apóstolo Paulo recebeu presentes da congregação de Filipos,7. e porque disse ele em 1 Coríntios 9 “qual é o fazendeiro que não come das uvas da sua própria plantação?… Se temos semeado entre vocês a semente espiritual, será demais se recebermos de vocês alguma recompensa material? …Certamente vocês sabem que os que trabalham no Templo é do Templo que recebem os seus alimentos. …Assim o Senhor mandou também que aqueles que anunciam o evangelho vivam do trabalho de anunciar o evangelho.”8.  Susana, embora seja verdade que as boas novas, em si  mesmas, não são para ser vendidas para lucro, isso não muda o facto de que em 1 Timóteo 5:18, a Bíblia diz “Digno é o obreiro do seu salário.”9.  Visto que Deus diz em 1 Coríntios 9:14 que aqueles que proclamam as boas novas deviam viver por meio das boas novas, porque não paga a Torre de Vigia aos seus trabalhadores a tempo inteiro um salário decente? 

SUSANA: É uma boa pergunta.  Eu não sei, Isabel, mas à maioria dos ministros da Cristandade são dados títulos especiais—tais como “Reverendo” e “Padre.” Em Mateus 23:8-10, Jesus disse aos seus seguidores, “Mas vós, não sejais chamados Rabi, pois um só é o vosso instrutor, ao passo que todos vós sois irmãos. Além disso, não chameis a ninguém na terra de vosso pai, pois um só é o vosso Pai, o Celestial. Tampouco sejais chamados ‘líderes’, pois o vosso Líder é um só, o Cristo.”10. Seguindo este exemplo, os anciãos e superintendentes das Testemunhas de Jeová “não são encarados como superiores aos demais da congregação” e “não recebem títulos especiais.”11.

ISABEL:  Susana, por favor corrija-me se estiver errada, mas não são as Testemunhas de Jeová ensinadas a olhar para o “Corpo Governante” da Torre de Vigia como o seu “instrutor” e o único canal através do qual a instrução espiritual deve ser dada?12.  Tendo em conta que Jesus disse para não chamar a ninguém de “instrutor,” como é a visão das Testemunhas de Jeová  de encarar a Sociedade Torre de Vigia como o seu “instrutor,” diferente de algum modo, dos indivíduos da Cristandade que olham para os seus pastores e padres em busca de instrução espiritual? 

SUSANA: Bem, Isabel, em Atos 15 quando a congregação em Antioquia estava envolvida numa disputa, eles recorreram ao “Corpo Governante” de apóstolos e anciãos em Jerusalém para resolver esse assunto. Repare, Isabel, “as Testemunhas de Jeová reconhecem esse arranjo. Como os cristãos do primeiro século, recorrem ao corpo governante dessa classe do “escravo” para resolverem questões difíceis” para dirigir o trabalho de pregação a nível mundial, e prover “alimento espiritual aos que constituem a família da fé.”13.

ISABEL:  Susana, se Jeová Deus dirige o Seu povo por meio de um “escravo fiel e discreto” ou “corpo governante” de anciãos, porque o Espírito Santo em Atos 13:2 orientou a congregação de Antoquia a enviar Paulo e Barnabé para fora, na sua primeira viagem missionária, sem qualquer aprovação de um “corpo governante” em Jerusalém? E a quem eles reportaram quando regressaram da sua viagem missionária em Atos 14:26-28? Não foi à congregação de Antioquia? Onde está o chamado “corpo governante” de Jerusalém em tudo isto?14. Em Atos 15, lemos sobre uma disputa em Antioquia que foi causada por certos homens que tinham vindo da Judéia—na terra de Jerusalém.  É de admirar que eles tenham ido a Jerusalém para resolver a disputa que tinha sido causada por homens dessa região? Como é que isso prova que existia um “corpo governante” de apóstolos e anciãos em Jerusalém que dirigia a obra de pregação dos Cristãos do primeiro século? 

SUSANA: Bem, Isabel, a Bíblia relata em Atos 16:4, que à medida que os apóstolos “viajavam através das cidades, entregavam” às congregações “os decretos decididos pelos apóstolos e anciãos, que estavam em Jerusalém.”15. Não prova isto que existia um “corpo governante” em Jerusalém que fornecia o alimento espiritual ao povo de Jeová? 

ISABEL:  Susana, os “decretos” de Jerusalém que os apóstolos estavam compartilhando com as congregações durante a sua viagem missionária em Atos 16, tinha a ver com a disputa que havia sido mencionada em Atos 15, e não tinha nada a ver com uma distribuição organizada de alimento espiritual. Pergunto de novo, onde está a evidência de um “corpo governante” em Jerusalém que dirigisse as congregações Cristãs do primeiro século? Quem comissionou Filipe em Atos 8:5 para pregar à cidade de Samaria? Não foi até ao versículo 14, que os apóstolos em Jerusalém ouviram que Samaria tinha recebido a palavra de Deus.”16. E em Atos 8 versículos 26, 29, e 40, nós lemos que o Espírito Santo foi quem guiou Filipe aos territórios a que ele deveria pregar. Visto que a Bíblia relata que Jeová  conduziu os Cristãos do primeiro século individualmente por meio de instrução dada diretamente pelo Espírito Santo, sem nenhuma responsabilidade de um “corpo governante” em Jerusalém, porque precisam hoje os Cristãos de um “corpo governante” de anciãos para ser um “instrutor” espiritual e para fornecer orientação para as suas vidas? 

SUSANA: É um boa questão, Isabel, mas se os Cristãos não precisam de um “corpo governante” de anciãos para instrução espiritual, porque falou Jesus de um “escravo fiel e discreto” em Mateus 24 que iria supervisionar o povo de Jeová nos últimos dias? 

ISABEL:  Susana, vamos ver a passagem em Mateus 24. Primeiro que tudo, nos versículos 43-44, Jesus adverte que os Cristãos deviam estar preparados em todos os momentos para a Sua vinda porque Ele virá repentinamente como um “ladrão” durante a noite.  Então, para ilustrar isso, Jesus dá a parábola do escravo fiel e discreto a quem o seu mestre encontra a cuidar dos seus pertences atentamente quando ele chega. Jesus diz que quando Ele chega, Ele o colocará no comando de todos os Seus bens. Então Ele passa a descrever um “escravo iníquo” nos versículos 48-51 que abusa da sua posição do comando sobre a casa, e acaba-lhe sendo atribuído um lugar com os hipócritas quando o seu mestre chega. Susana, se olharmos para os hipócritas na Cristandade que estão a abusar do seu poder e autoridade para ganho ilícito, não concordaria que eles coletivamente se qualificam como o “escravo iníquo” mencionado nesta passagem? 

SUSANA: Oh, sim, Isabel, eu concordaria. 

ISABEL:  Pois, Susana.  Visto que qualquer Cristão pode ser parte do grupo do “escravo iníquo” apenas por ser hipócrita, porque não pode qualquer Cristão ser parte do grupo do “escravo fiel e discreto” for ser fielmente dedicado no seu ministério Cristão? 

SUSANA: É um bom ponto, Isabel.  Mas Jesus diz que Ele iria colocar o escravo fiel sobre todos os bens de Jeová. Se cada Cristão leal se qualifica para estar no grupo do “escravo fiel e discreto”, sobre que bens eles iriam governar? 

ISABEL:  Susana, a Bíblia menciona o facto de que durante o Reinado Milenar de Cristo não haverá pessoas na terra que não tenham tomado uma decisão a favor ou contra Jeová Deus. Você não acha que estes Cristãos irão governar sobre esses? 

SUSANA: Suponho que sim, Isabel. Mas se a organização Torre de Vigia não é a organização de Deus, para onde devo ir? O que tem você para oferecer? 

ISABEL:  Susana, o que você mais quer da parte de Jeová Deus? É a vida eterna? É a Sua paz e alegria? É a Sua aceitação, favor e aprovação?  O que você mais quer Dele? 

SUSANA: Bem, é claro que eu quero todas essas coisas, Isabel, mas é isso que você tem para oferecer? 

ISABEL:  Susana, não é o que eu ou uma organização tem para lhe oferecer que conta, mas é o que Jesus oferece que importa para a eternidade. Em João 10:27, Jesus diz “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.”17.  Elas não seguem uma organização, Susana.  Elas seguem a Jesus, e Ele continua no versículo 28 por dizer “Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão”18.  Susana, Jesus dá a vida eterna. Você tem que ir a Jesus se quiser ter vida eterna.  Em João 6:37, Jesus diz “Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora.”19.

COMENTÁRIOS: 

Amigos, em João 6:68, Pedro disse a Jesus “Senhor, para quem havemos de ir? Tu tens declarações de vida eterna.”20.  Pedro reconhecia que os Cristãos não devem olhar para alguém ou algo, a não ser para Jesus, em busca de vida eterna. Em João 5:39-40, Jesus disse “Pesquisais as Escrituras, porque pensais que por meio delas tereis vida eterna; e estas mesmas são as que dão testemunho de mim. Contudo, vós não quereis vir a mim para ter vida.”21. Em vez de olhar para uma organização que o conduza à vida eterna, porque não olhar para aquele que é a vida. Jesus disse “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.”22.

bullets Próximo capítulo

=========

1. Tradução do Novo Mundo
2. Conhecimento Que Conduz À Vida Eterna, 1995, pág. 162
3. O Que Deus Requer de Nós?, 1996, pág. 29, parág. 6
4. Veja Testemunhas de Jeová Proclamadores do Reino de Deus, 1993, págs. 133-134; Profecia, 1929, pág. 65 (edição em inglês)
5. Tradução do Novo Mundo
6. O Que Deus Requer de Nós?, pág. 28, parág. 2; pág. 29, parág. 4
7. Veja Filipenses 4:15-18
8. 1 Coríntios 9:7, 11, 13-14, Nova Tradução na Linguagem de Hoje
9. Almeida Revista e Corrigida
10. Tradução do Novo Mundo
11. O Que Deus Requer de Nós?, pág. 29, parág. 4
12. Veja A Sentinela, 1 de Junho, 1968, pág. 330
13. Raciocínios À Base das Escrituras, ed. 1985, 1989, pág. 390
14. Nota: Em Atos 13:2; 15:35-36; 18:22-23, lemos que Paulo foi enviado a todas as suas três viagens missionárias a partir da congregação em Antioquia, e em nenhuma dessas viagens ele reportou diretamente a um “corpo governante” de apóstolos em Jerusalém.
15. Tradução do Novo Mundo
16. Almeida Revista e Atualizada
17. Almeida Revista e Atualizada
18. Almeida Revista e Atualizada
19. Almeida Revista e Atualizada
20. Tradução do Novo Mundo 20
21. Tradução do Novo Mundo 20
22. João 14:6, Tradução do Novo Mundo

Print Friendly, PDF & Email

This post is also available in: EspanholTchecoInglês