Diálogo 7a: Quem É O “Escravo Fiel E Discreto”?—Parte I

ccjw-en-adbullets  CONVERSAS CRISTÃS COM AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
— Respostas Bíblicas a perguntas que as Testemunhas de Jeová fazem

(CAPÍTULO 14: “Como as Testemunhas de Jeová estão organizadas?”)

 Será que Jeová Deus conduz o Seu povo através de uma organização? O que a história nos revela? Será que o arranjo do “Corpo Governante” da Torre de Vigia segue o Cristianismo do primeiro século? 

ISABEL:  Susana, à medida que temos vindo a estudar a brochura da Torre de Vigia O Que Deus Requer de Nós?, tenho notado que, muitas vezes, a interpretação que a Torre de Vigia faz de certos versículos da Bíblia é diferente da interpretação que eu tenho ouvido noutros grupos Cristãos. Visto que há tantas formas de interpretar a Bíblia, como posso eu determinar em que interpretação eu devo confiar? Como é que eu sei que devo confiar mais na interpretação da Torre de Vigia do que aquilo que eu ouvi noutras religiões Cristãs? 

SUSANA: Bem, Isabel, tal como esta brochura observa, “A Bíblia predisse que, após a morte dos apóstolos, aos poucos se introduziriam na congregação cristã ensinos errados e práticas não-cristãs. Homens desviariam crentes para seguir a eles, em vez de a Cristo.…Este é o motivo de vermos tantas religiões diferentes, que afirmam ser cristãs.”1. Mas o livro da organização, Conhecimento Que Conduz À Vida Eterna, explica que na “religião, multidões estão famintas de alimento espiritual. No entanto, falando-se em sentido espiritual, Jeová Deus está fornecendo alimento, roupa e abrigo.”2.  Como acha que Jeová está a fazer isto, Isabel? 

ISABEL:  Não tenho a certeza, Susana. Jesus não disse que Ele estaria com os Cristãos para sempre?3. E não disse Ele em Mateus 16:18, que Ele edificaria a Sua Igreja; “e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”? 4. Se a congregação Cristã se tornou tão apóstata que parou de dar alimento espiritual no tempo apropriado, porque diz Efésios 3:21 “Glória a Deus por meio da Igreja …por todos os tempos e para todo o sempre! ”?5.

SUSANA: Tem razão, Isabel. Mesmo que a Cristandade, como um todo, se tivesse tornado apóstata, Jeová sempre teve Seus seguidores verdadeiros na terra. “Por exemplo,” o livro da organização Conhecimento explica como “…os israelitas foram “a congregação de Jeová” por uns 1.500 anos… …No primeiro século EC, Jeová trouxe à existência a congregação cristã. Formaram-se congregações, que funcionavam sob a direção de um corpo governante composto dos apóstolos e de anciãos.…Hoje, também, Jeová lida com seu povo por meio de um grupo organizado.…Jesus disse que no tempo da sua presença, época em que estaria empossado no Reino, “o escravo fiel e discreto” estaria fornecendo “alimento no tempo apropriado” aos Seus seguidores.…Quando Jesus foi empossado como Rei celestial em 1914, quem era esse “escravo”?”6.

ISABEL:  Susana, está a Sociedade a dizer que em 1914, Jesus os nomeou para ser o escravo fiel e discreto que iria prover “alimento no tempo apropriado” ao povo de Jeová? 

SUSANA: Sim, é isso, Isabel. Tal como estamos a estudar hoje na brochura O Que Deus Requer de Nós? “As Testemunhas de Jeová iniciaram sua atividade nos tempos modernos na década de 1870.…De um começo pequeno, a organização desenvolveu-se até incluir milhões de Testemunhas, atarefadas em pregar em mais de 230 países.”7. Não acha que isto é evidência de que a organização Torre de Vigia é a organização de Deus? 

ISABEL:  Susana, sabia que a rede de ministérios Cristãos evangélicos vão além das linhas denominacionais no envio de missionários, literalmente,  para centenas de países em todo o mundo? Na verdade, se 6 milhões de Testemunhas de Jeová a pregar em mais de 230 países, é para ser visto como evidência de que elas são a organização de Deus, não teríamos também de admitir que a Cristandade está a ser usada por Jeová, porque eles estão a pregar ainda em mais países que as Testemunhas de Jeová? 

SUSANA: Bem… não Isabel. Nem toda a religião que afirma ser Cristã tem uma forma de adoração que é aceitável a Jeová. O artigo de 1 de Junho de 2002 de A Sentinela, observa que o facto de “Que as Testemunhas de Jeová são agora mais fortes e mais ativas do que nunca antes — e isso apesar de oposição mundial — é prova de que Jeová se agrada do que elas fazem.”8. Está a ver, Isabel, “Jesus advertiu seus seguidores: “Se me perseguiram a mim, perseguirão também a vós;’.…Pergunte-se: ‘Que grupo religioso é conhecido por apegar-se de perto à Palavra de Deus, mesmo quando seus ensinos divergem das crenças da maioria das pessoas? E apesar de todos esses pontos positivos, quem ainda é desprezado, ridicularizado e perseguido?’ ”9.

ISABEL:  Susana, o artigo de 4 de Junho de 2001 da Mission Network News informou que “as autoridades locais em três estados do México disseram aos Cristãos evangélicos para mudarem de religião ou sofreriam graves consequências. Muitos dos conflitos religiosos no México derivaram da recusa dos evangélicos em participar nos festivais da cidade.…[porque eles] normalmente incluem actividades que os evangélicos consideram inaceitáveis.” O relatório passou a notar que apesar da perseguição religiosa, “o número atual de evangélicos no México é cerca de 4,6 milhões” com “cerca de 120.000” sofrendo atualmente perseguição de alguma forma. E o México não é o único país onde os evangélicos sofrem perseguição. A Open Doors International informa que, enquanto na Nigéria “os números da Igreja são de mais de 50 milhões.…as igrejas têm sido alvo da comunidade Muçulmana com muitos mártires ao longo dos últimos 18 anos. Só entre 1982 e 1996 cerca de 600 Cristãos foram mortos e 200 igrejas queimadas.” O mesmo acontece na Indonésia onde “existem agora 25 milhões de Cristãos e diz-se que vem crescendo a uma taxa de 5% ao ano. Tumultos estão na ordem do dia e muitos Cristãos têm sido um alvo. [Mas] a Igreja continua a crescer apesar da perseguição.” Susana, se o facto de as Testemunhas de Jeová continuarem a crescer apesar da perseguição, “é prova de que Jeová se agrada do que elas fazem,” não teríamos nós também que concordar que Jeová se agrada do que os Cristãos evangélicos fazem, visto que eles continuam a crescer em muitos países apesar de severa oposição à sua fé? 

SUSANA: Bem… não Isabel. O livro da Torre de Vigia, Conhecimento, observa que em Mateus 24:45-47 “Jesus disse que no tempo da sua presença, época em que estaria empossado no Reino, “o escravo fiel e discreto” estaria fornecendo “alimento no tempo apropriado” aos Seus seguidores.…Quando Jesus foi empossado como Rei celestial em 1914, quem era esse “escravo”? Com certeza não era o clero da cristandade. De modo geral, o clero estava alimentando seus rebanhos com propaganda política em apoio a seus respectivos governos nacionais na Primeira Guerra Mundial.”10.

ISABEL:  Susana, pode ler a declaração que a Sociedade Torre de Vigia fez, em relação ao período da 1ª Guerra Mundial, que se encontra na página 15 da edição de A Sentinela de 15 de Junho de 1987? 

SUSANA: Está bem. “Quando “o verdadeiro Senhor” veio ao templo espiritual acompanhado por seu “mensageiro do pacto”, pouco depois do estabelecimento do Reino no céu, em 1914, o que foi que Jeová encontrou? Que os do seu povo estavam necessitados de refinação e purificação. Por exemplo, A Sentinela (em inglês) havia exortado seus leitores a reservar o dia 30 de maio de 1918 como dia de oração pela vitória das potências democráticas.… Isto importava numa violação da neutralidade cristã.” 

ISABEL:  Susana, o que disse a Sociedade que as Testemunhas de Jeová estavam fazendo quando Jesus os inspeccionou durante a 1ª Guerra Mundial? 

SUSANA: Bem, diz aí que elas estavam violando a “neutralidade Cristã” por incitar os seus irmãos a orar pelos poderes democráticos para vencer a 1ª Guerra Mundial, mas pelo menos, Isabel, eles não estavam a participar nos esforços de guerra como a Cristandade. 

ISABEL:  Eu não teria tanta certeza disso, Susana. A edição de A Sentinela de 15 de Fevereiro de 1996 observa que “durante um período relativamente curto, na época da Primeira Guerra Mundial, os do restante do Israel espiritual não se mantiveram inteiramente puros e enquadrados na vontade de Deus. Alguns deles estavam manchados com erros doutrinais e transigiram por não adotarem uma posição clara a favor de Jeová quando sofreram pressões para apoiar as nações em guerra.”11.  Na verdade, Susana, as edições de a A Sentinela de 15 de Maio e de 1 de Junho de 1918, encorajaram as Testemunhas de Jeová a comprar Liberty Bonds (Títulos da Liberdade) que ajudaram o país no financiamento da 1ª Guerra Mundial. Então, como pode a Sociedade Torre de Vigia afirmar que, quando Jesus os inspeccionou em 1914, eles preenchiam as qualificações para ser o “escravo fiel e discreto” quando eles—tal como a Cristandade—apoiaram a guerra não só com as suas orações mas também com as suas finanças? Qual é a diferença entre pessoalmente matar pessoas na guerra ou pagar a outros para ir para a guerra e matar pessoas no seu lugar? 

SUSANA: Está certo, Isabel. Talvez as Testemunhas de Jeová não fossem tão neutras como deveriam ter sido em 1914, mas pelo menos elas tinham uma forma de adoração que era mais aceitável a Jeová Deus do que as outras religiões da Cristandade. Por exemplo, elas não acreditavam em doutrinas pagãs como a Trindade, inferno de fogo, e a imortalidade da alma humana, e elas pregavam o Reino e ensinavam que o nome de Deus é Jeová. 

ISABEL:  Susana, a religião dos “Cristadelfianos” foi “fundada na América em 1848.” Por isso, eles têm cerca de mais de 30 anos do que as Testemunhas de Jeová. Eles rejeitam a doutrina da Trindade e a imortalidade da alma humana, não tomam parte na política e da guerra, e tal como as Testemunhas de Jeová, eles pregam o Reino e não têm ministros pagos.12. Não apenas existiam os Cristadelfianos durante o tempo da inspeção de Jesus em 1914, mas também os Cristãos Adventistas existem desde 1861 e ensinam muitas das doutrinas que as Testemunhas de Jeová ensinam em relação à condição inconsciente dos mortos e a esperança dos justos entrarem “numa vida sem fim sobre a terra.”13. Visto que existiam outros grupos que, por esses padrões, se qualificariam para ser designados como o escravo fiel e discreto durante a inspeção de Cristo em 1914, como você sabe que Jesus escolheu as Testemunhas de Jeová sobre esses outros grupos? Pode mostrar-me uma coisa que prove que as Testemunhas de Jeová eram mais aceitáveis do que esses outros grupos? 

SUSANA: Isabel, ao contrário das Testemunhas de Jeová, os Cristadelfianos não acreditam que Satanás é uma pessoa e eles não reconhecem que a presença de Cristo no poder do Reino começou em 1914.14. A Igreja Adventista, por outro lado, reconheceu a presença de Cristo, mas calcularam mal o tempo da sua presença e ensinaram que ela ocorreu em 1844 em vez de 1914.15. Por isso, está a ver Isabel, as Testemunhas de Jeová eram as únicas que cumpriam o teste de ser o escravo fiel. 

ISABEL:  Susana, você trouxe um bom ponto sobre os Cristadelfianos rejeitarem a personalidade de Satanás, e o cálculo errado das datas proféticas dos Adventistas, mas se vamos comparar os Cristadelfianos e os Adventistas às Testemunhas de Jeová durante esse período de tempo, temos que considerar o facto de que as Testemunhas de Jeová também ensinaram muitas falsas doutrinas—incluindo uma aplicação incorreta de determinadas datas (como 1914, 1918, e 1925) e a estranha interpretação de muitas das passagens de Revelação e Ezequiel.16.  Não só as Testemunhas de Jeová foram “além das coisas que estão escritas”17. na sua interpretação errada das Escrituras durante aquele tempo, mas o  Anuário das Testemunhas de Jeová de 1975 admite que durante aquele tempo “Com o passar do tempo, contudo, a idéia que muitos adotaram era que o próprio C. T. Russell fosse o “servo fiel e prudente”. Isto levou alguns ao laço da adoração de criaturas.”18.  “Em especial depois de sua morte, a própria revista Watch Tower expressou esse conceito por vários anos.”19. Susana, o que é pior: Uma visão errada de Satanás, ou a adoração a de criaturas, por adorar a um homem como sendo o “escravo fiel e discreto”? 

SUSANA: Não tenho a certeza, Isabel. 

ISABEL:  Susana, em Mateus 24 versículos 11 e 23-24, Jesus avisou que nos últimos dias, “surgiriam falsos profetas” e iriam proclamar que a presença do Seu Reino tinha começado quando tal não tinha acontecido. Por 50 anos—desde 1879 a 1929—as Testemunhas de Jeová proclamaram que a presença de Cristo começou em 1874—não em 1914 como elas ensinam agora”.20. Visto que Jesus avisou que os falsos profetas iriam anunciar uma data falsa para a Sua presença, porque iria Ele ungir um grupo de pessoas para representar Jeová Deus, que estavam fazendo a mesma coisa sobre a qual ele advertiu os Seus seguidores em Mateus 24? 

SUSANA: É uma boa pergunta, Isabel, eu realmente não sei. 

ISABEL:  Susana, dentro desse período de 50 anos, as Testemunhas de Jeová morreram a acreditar nessa falsa data para a presença de Cristo. O que eles vão dizer quando estiverem perante Jeová Deus e Ele lhes perguntar, “Porque você não prestou atenção às palavras de Meu Filho Jesus em Mateus 24, que advertiam sobre os falsos profetas que proclamariam datas falsas para a presença de Cristo?” 

SUSANA: Não sei, Isabel. Mas se a Sociedade Torre de Vigia não é o “escravo fiel e discreto,” então quem você pensa que é? 

ISABEL:  É uma boa questão, Susana.  Podemos falar sobre isso na próxima semana? 

SUSANA:       Claro, Isabel, aqui estarei.

bullets Próximo capítulo

=========

1. O Que Deus Requer de Nós?, 1996, pág. 26, parág. 2
2. Conhecimento Que Conduz À Vida Eterna, 1995, pág. 160, parág. 2
3. Mateus 18:20
4. Mateus 16:18, Almeida Revista e Atualizada
5. Nova Tradução na Linguagem de Hoje
6. Conhecimento Que Conduz À Vida Eterna, págs. 160-161
7. O Que Deus Requer de Nós?, pág. 28, parág. 1
8. A Sentinela, 1 Junho, 2001, pág. 17
9. A Sentinela, 1 Junho, 2001, págs. 15-16
10. Conhecimento Que Conduz À Vida Eterna, pág. 161
11. A Sentinela, 15 Fevereiro, 1996, pág. 14
12. A Dictionary of Comparative Religion (Dicionário de Religião Comparada), editado por SGF Brandon MA DD (NW: Charles Scribner’s Sons, 1970), pág. 190 (edição em inglês); The Oxford Dictionary of World Religions (Dicionário de Oxford das Religiões Mundiais), editado por John Bowker (Oxford, NY: Oxford University Press, 1997), pág. 216 (edição em inglês)
13. The New Schaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge (A Nova Enciclopédia do Conhecimento Religioso Schaff-Herzog), vol. I, (Grand Rapids, MI: Baker Book House, 1967), pág. 56 (edição em inglês)
14. The New Schaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge (A Nova Enciclopédia do Conhecimento Religioso Schaff-Herzog), vol. III, pág. 38 (edição em inglês)
15. The New Schaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge (A Nova Enciclopédia do Conhecimento Religioso Schaff-Herzog), vol. I, pág. 56 (edição em inglês)
16. Veja O Mistério Consumado, 1917, págs. 60, 84-85, 103, 128, 188-189, 230, 485 (edição em inglês)
17. 1 Coríntios 4:6, Tradução do Novo Mundo
18. Anuário das Testemunhas de Jeová de 1975, pág. 88
19. Testemunhas de Jeová—Proclamadores do Reino de Deus, 1993, pág. 626
20. Veja Testemunhas de Jeová—Proclamadores do Reino de Deus, 1993, págs. 133-134; Profecia, 1929, pág. 65 (edição em inglês)

Print Friendly, PDF & Email

This post is also available in: EspanholTchecoInglês