A Torre de Vigia e as Nações Unidas

A TORRE DE VIGIA E AS NAÇÕES UNIDAS – A Torre de Vigia Termina com a Sua Associação de 10 anos com as Nações Unidas Após Exposição Pública

Por muitos anos, a Torre de Vigia tem ensinado que as Nações Unidas é “a atual forma da ‘imagem da fera” de Revelação. A publicação de 1963 da Sociedade: Caiu Babilônia, a Grande!” O Reino de Deus Domina! declara nas páginas 593-594:

“O Sétimo Poder Mundial é o principal promotor e apoiador das Nações Unidas, a atual forma da ‘imagem da fera.’ …Destruição é o que o anjo de Deus previu para esta fera cor de escarlate ao dizer: ‘E a fera que era, mas não é, é ela mesma também um oitavo rei, mas procede dos sete, e vai para a destruição.’ (Revelação 17:11) As Nações Unidas de hoje contêm como membros, o Sétimo Poder Mundial e os remanescentes nacionais de todos os anteriores poderes mundiais. Assim, deve a sua existência a esses sete poderes mundiais; ela procede deles; Visto que esta moderna fera cor de escarlate é a imagem de um leopardo com manchas que sai do mar, o que é a soma de todos os sete poderes mundiais, a ‘imagem’ animalesca, é em si mesma, um poder mundial ou ‘rei’, portanto ‘um oitavo rei.’ Colocou a sua polícia militar no campo de acção. Agora que ascendeu do abismo e está fora desde 1945, a Bíblia mostra que o que fará a seguir será ir para a destruição.”

Contudo, por dez anos, de 1991 até Outubro de 2001, a Organização Torre de Vigia esteve associada com as Nações Unidas como Organização Não-Governamental (ONG). Prova da associação da Torre de Vigia com as Nações Unidas como ONG, pode ser encontrada nos seguintes documentos:

unfaxO primeiro documento é a carta das Nações Unidas datada de 11 de outubro de 2001, descrevendo a associação da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, com o “Departamento de Informação Pública (DIP)” das Nações Unidas. Declara:

“A quem possa interessar:

Recentemente o departamento ONG tem recebido inúmeras questões relativamente à associação da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados de Nova Iorque com o Departamento de Informação Pública (DIP). Esta organização requereu a associação com o DIP em 1991 e foi permitida a associação em 1992. Ao aceitar a associação com o DIP, a organização aceitou preencher os critérios para associação, incluindo apoiar e respeitar os princípios da Carta das Nações Unidas e o compromisso de usar recursos para conduzir um eficaz programa com seus membros e a um público mais amplo acerca das atividades da ONU.

Em Outubro de 2001, a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados de Nova Iorque requereu o término da sua associação com o DIP. Após este pedido, o DPI tomou a decisão de desassociar a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados de Nova Iorque em 9 de Outubro de 2001.

Nós apreciamos o vosso interesse no trabalho das Nações Unidas.

Sinceramente Vosso,

Paul Hoeffel, Chefe, Secção ONG, Departamento de Informação Pública”

**

unp334O segundo documento é um ficheiro PDF da página 334 da lista de ONGs das Nações Unidas onde a Watchtower (Torre de Vigia) está listada como “associada” com o DIP (Departamento de Informação Pública) das Nações Unidas:

A terceira fonte, é uma lista de reportagens jornalísticas do jornal britânico, Guardian:

Estas notícias chocaram as Testemunhas de Jeová individuais que descobriram o envolvimento da Sociedade, com o que elas viam como sendo a “imagem da fera”. Elas imediatamente começaram a questionar as intenções da Sociedade com respeito às Nações Unidas. Em resposta, a Sociedade Torre de Vigia rapidamente se dissociou da ONU em Outubro de 2001. Esta acção foi significativa porque demonstrou a hipocrisia da organização Torre de Vigia, ao ensinar uma coisa aos seus seguidores, enquanto negociava com outros interesses e com o próprio “sistema de Satanás” que consistentemente denunciara. Esta condenação da ONU como sendo a “imagem da fera” continuou durante os 10 anos de associação com a ONU, incluindo o ano anterior à desassociação oficial da Sociedade da ONU. A Torre de Vigia declarou:

A fera representa a organização das Nações Unidas… Assim, o assírio moderno (as nações ligadas à ONU) aplicará um duro golpe contra a cristandade e a extinguirá.”—Profecia de Isaías — Uma Luz Para Toda a Humanidade vol. 1, 2000, pág. 153

Alguns poderão perguntar porque uma associação com o DIP da ONU como ONG, garantiria uma acusação de hipocrisia e transigência. Tais preocupações podem ser respondidas por ler uma definição de ONG dada pelo site oficial das Nações Unidas. Ele declara: It states:

O que é uma ONG? Uma organização não-governamental (ONG) é não-lucrativa e consiste num grupos de cidadãos voluntários, que estão organizados a nível local, nacional ou internacional, para tratar de assuntos em apoio do bem público. …Cerca de 1.500 ONGs com fortes programas de informação sobre assuntos de interesse à ONU, estão associadas com o Departamento de informação Pública (DIP), estreitando os valiosos laços da ONU a pessoas de todo o mundo. O DIP ajuda estas ONGs a ter acesso e a disseminar informação sobre assuntos em que as Nações Unidas estão envolvidas, para que o público possa entender melhor os alvos e objetivos da Organização mundial e apoiar o seu trabalho.” (Edição em inglês)— http://www.un.org/dpi/ngosection/brochure.htm

Como é claramente declarado, de modo à Sociedade Torre de Vigia estar associada com a ONU como ONG, a organização estava obrigada a disseminar informações acerca dos objetivos da ONU, de um modo que indicasse “apoio” ao seu trabalho. Como é facilmente observado, a Sociedade violou estes termos com seus comentários desdenhosos feitos acerca da ONU, às Testemunhas de Jeová dentro da Organização. Contudo, publicamente, a Sociedade tentava cumprir com a política da ONU de “apoio”, por publicar artigos positivos acerca das atividades das Nações Unidas e promover a sua agenda na sua revista Despertai!, que era distribuída ao público em geral, tão tarde quanto Julho de 2001. Este artigo positivo declarara:

“Ano Internacional dos Voluntários … Em 20 de novembro de 1997, a Assembléia Geral das Nações Unidas proclamou 2001 o “Ano Internacional dos Voluntários” (AIV 2001) …Segundo a ONU, há quatro metas a serem atingidas este ano …A ONU espera que, em resultado do AIV 2001, aumentem os pedidos de ajuda voluntária, mais pessoas se ofereçam como voluntárias. …No total, 123 governos ajudam a patrocinar essa resolução da ONU a fim de que ela atinja seus objetivos. …O quadro “Ano Internacional dos Voluntários” descreve algumas metas que a ONU espera atingir. …Mesmo assim, ainda existem muitas pessoas em todo o mundo dispostas a ajudar outros. O que as motiva a agir assim? O que elas realizam? E como elas podem afetar a sua vida?” —Despertai! 22 de Julho, 2001, pág. 5

Claramente, promover os objetivos da ONU para o público fora da organização Torre de Vigia, enquanto denunciava a ONU como a “imagem da fera” para o interior da organização estava longe de “apoiar” este trabalho. Contudo, a Sociedade não viu nenhum problema com este compromisso. Numa carta datada de 29 de Agosto de 2002, dirigida a uma Testemunha de Jeová preocupada, a Sociedade Torre de Vigia ofereceu duas desculpas para a sua associação. A carta declara (em inglês):

unwtletterO nosso propósito ao nos registarmos no Departamento de Informação Pública como ONG em 1991 foi para ter acesso à pesquisa de material disponível sobre saúde, ecologia e problemas sociais nas instalações da biblioteca das Nações Unidas. Nós temos usado a biblioteca por muitos anos antes de 1991, mas tornou-se necessário que nos registássemos como ONG para continuar a ter acesso. Papéis de registo preenchidos com as Nações Unidas que temos em arquivo não contêm declarações que conflitam com nossas crenças Cristãs. …Contudo o Critério para Associação de ONGs—pelo menos na sua última versão—contêm alguma linguagem que não podemos subscrever. Quando compreendemos isso, imediatamente retiramos nosso registo. Nós agradecemos que este assunto foi trazido à nossa atenção…”

1º DESCULPA: ACESSO À BIBLIOTECA

A Sociedade afirma que a associação com a DIP da ONU como ONG, foi requerida para ter acesso à biblioteca desde 1991. Embora o acesso ao espaço físico da biblioteca Dag Hammarskjöld das Nações Unidas, em Nova Iorque, seja permitido apenas a indivíduos que possuam um “passe” válido por serem um membro de uma ONG associada com a ONU ou indivíduos que pertençam a “agências especializadas” ou “media acreditada”, QUALQUER UM tem permissão a aceder à biblioteca Dag Hammarskjöld, das Nações Unidas, através da Internet, bem como através do sistema de requisição da própria. O site da Livraria Dag Hammarskjöld das Nações Unidas explica:

“Quem pode usar a biblioteca? …Qualquer um com um passe válido da Sede das Nações Unidas, incluindo agências especializadas, media acreditada e pessoal de ONG, tem permissão para visitar a biblioteca. Devido a restrições de segurança em curso no complexo da Sede das Nações Unidas, a biblioteca não está aberta ao público em geral. A vasta maioria da documentação recente está disponível a todos electronicamente.” —FAQ da Biblioteca Dag Hammarskjöld Library das Nações Unidas (Edição em inglês) – http://www.un.org/depts/dhl/libraryfaq.htm

“O acesso às bases do Sistema Bibliográfico e de Informação das Nações Unidas (sigla em inglês UNBIS) é de livre acesso através da UNBISnet a qualquer usuário de internet. …A Biblioteca está aberta de Segunda a Sexta …O acesso às instalações físicas é permitida a todos os usuários com um passe válido da Sede das Nações Unidas. …Requisições Inter-Biblioteca (sigla em inglês ILL) …Material necessário para pesquisa oficial mas fora do âmbito da recolha da Livraria pode ser temporariamente emprestada (normalmente por semanas) a partir de outras livrarias. Obras de referência e material publicado no corrente ano não estão normalmente disponiveis através do empréstimo inter-biblioteca.” —“Serviços e Coleções” (Edição em inglês)- http://www.un.org/depts/dhl/hours.htm#access

Embora a Sociedade Torre de Vigia possa ter sentido a necessidade de se associar à ONU como ONG para ganhar acesso à secção das “obras referenciadas” da biblioteca que não estão disponíveis ao público em geral através do sistema de requisição da Inter-Biblioteca, isto é dificilmente uma desculpa para o facto de que eles tiveram de comprometer as suas convicções, por subscrever o “Critério para Associação das ONGs” como as evidências seguintes provam.

un-letter-20022ª DESCULPA: NOVO CRITÉRIO:

A carta de refutação da Sociedade Torre de Vigia implica que o “Critério para Associação das ONGs” mudou em 2001. A Sociedade declara: “…o Critério para Associação das ONGs—pelo menos na sua última versão—contém alguma linguagem que não podemos subscrever.” Contudo, em resposta a esta preocupação, as Nações Unidas declararam numa carta datada de 18 de Março de 2002: (em inglês):

“Exmo. Sr. …

Em resposta à sua carta datada de 19 de Fevereiro de 2002, queremos informá-lo do seguinte:

  1. A Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados de Nova Iorque, Inc., como ONG, tem estado associada com o DIP desde 1992 e requereu terminar a sua associação em 2001. O pedido foi aceite a 9 de Outubro de 2001. De acordo com o website www.watchtower.org, é a organização legal usada pelas Testemunhas de Jeová.’
  2. As Nações Unidas não forçam ou ‘enganam’ qualquer ONG para estar associada com o DIP.
  3. O critério para associação para ONGs não foram alterados desde 1991

Sinceramente,

Lyutha Al-Mughairy, Chefe, Serviço de Relações Públicas, do Departamento de Informação Pública.”

Não apenas o “Critério para Associação das ONGs” não mudou desde 1991, mas sempre foi requerido à Sociedade “apoiar” e promover os ideais da ONU desde a sua associação em 1991. Isto pode ser visto nas seguintes citações tiradas da versão de 1994, da brochura “Departamento de Informação Pública e Organizações Não-Governamentais das Nações Unidas”, que diz:

“ONG’s e o Departamento de Informação Pública (DIP): Divulgando a Palavra – A Carta das Nações Unidas, que entrou em vigor a 24 de Outubro de 1945, estabelece no seu Artigo 71º a relação formal entre ONGs e as Nações Unidas. …‘O Departamento e seus escritórios de Filial devem ativamente assistir e encorajar …organizações não-governamentais com todos os tipos de interesse em difundir informação sobre as Nações Unidas.’ …Quem é elegível para associação com o DIP? Organizações não-lucrativas que: partilhem os ideais da Carta das ONU; tenham os meios e se comprometam a divulgar informação acerca das Nações Unidas através de um efectivo e continuado programa de informação; …possam provar, durante os dois anos iniciais de associação com o DIP, que suportam as Nações Unidas por apresentar informações da ONU nas suas publicações e atividades públicas; O processo de candidatura Para iniciar o processo, as organizações devem… completar o requerimento, providenciando informação com respeito aos membros, propósito básico e programas de informação no passado e futuro, particularmente aos que estão relacionados com as Nações Unidas; …providenciar evidência de programas de informação regulares …que irão acomodar disseminação regular de informação relacionada com os programas das Nações Unidas; estabelecer uma relação de trabalho com o Centro/Serviço de Informação das Nações Unidas…” — Departamento de Informação Pública e Organizações Não-Governamentais das Nações, Maio 1994, págs. 3, 6-8 (Edição em inglês)

Embora seja verdade que os papéis de registo que a Torre de Vigia necessitava de preencher para as Nações Unidas, de 1991-2000 pudesse não ter alistados estes requerimentos, isto não é desculpa para a Sociedade afirmar desconhecer estes requerimentos, visto que esta informação é do conhecimento público, não apenas como vimos na citação anterior da brochura de 1994 da ONU, mas também como é listado no seguinte “Press Release” das Nações Unidas, datado de Agosto de 1992:

“As ONGs oficialmente reconhecidas pelo DIP cooperam com as Nações Unidas em ajudar a construir conhecimento público e apoio para os programas e objetivos das Nações Unidas… Para ser concedido o estatuto de associação com o DIP, ONGs têmapoiar a Carta das Nações Unidas …e possuir os recursos necessários para efetiva divulgação.”

Visto que a Sociedade Torre de Vigia tinha recentemente se associado à ONU como ONG, quando este “Press Release” se tornou público, nós questionamos como pode a Sociedade reconciliar a sua convicção de que as Nações Unidas representam a “imagem da fera” de Revelação, enquanto concordam em “apoiar” a Carta das Nações Unidas. A extensão deste “apoio” à ONU, foi também especificado na Carta das Nações Unidas. Ela declara:

Todos os Membros devem dar às Nações Unidas qualquer assistência em qualquer acção que ela tome de acordo com a presente Carta, e devem refrear-se em dar assistência a qualquer estado contra o qual as Nações Unidas tomem acções preventivas ou coercivas.”— Carta das Nações Unidas, “Capítulo I: Propósitos e Princípios,” Artigo 2, alínea 5 (Edição em inglês) – http://www.un.org/en/documents/charter/chapter1.shtml

Então, efetivamente a Torre de Vigia concordou em “apoiar” e “dar assistência” àquilo que a Sociedade ensinou ser a “fera” de Revelação cap. 17! Dado o ensino da Torre de Vigia com respeito à “meretriz de Babilónia” que monta a “fera” de Revelação, como pode esta associação não ser vista como um compromisso com ela? Como pode este ato, não ser visto como uma clara violação dos princípios de neutralidade a que a Sociedade afirma aderir?

===============

** Para verificação da exatidão da carta, contacte Paul Hoeffel em: Paul Hoeffel, Chefe, SecçãoONG, Departamento de Informação Pública, Sala S-1070L, Nações Unidas, Nova Iorque, N.Y. 10017, fax (212) 963-6914, telef. (212) 963-8070 ou (212) 963-6842

Print Friendly, PDF & Email

This post is also available in: EspanholTchecoInglês