A História da Saída de Chris das Testemunhas de Jeová

chris

.: Chris S

Crescendo como uma Testemunha de Jeová, Chris aspirava servir na Filial das Testemunhas de Jeová no Canadá, mas de modo a solidificar a sua fé como devota Testemunha de Jeová, Chris pesquisou a história e as doutrinas da Torre de Vigia, apenas para descobrir enormes discrepâncias entre as afirmações da Sociedade e a Bíblia. Perdendo a sua família e os únicos amigos que tinha para a Torre de Vigia, para onde iria? Através da ajuda de VERDADEIROS amigos cristãos, Chris encontrou amor, aceitação e a garantia eterna em Cristo.

Link Visite os artigos de Chris

==================

Foi em 1967, que a minha família começou a se associar com as Testemunhas de Jeová. A minha mãe batizou-me na United Church em junho de 1963, quando eu tinha apenas seis meses de idade, mas aos quatro anos de idade, ela começou a estudar com as Testemunhas de Jeová. Assim, para além das duas ou três vezes que eu fui para a Escola Dominical na United Church, as Testemunhas de Jeová foram a única religião que eu conheci enquanto crescia. Fiquei surpreso ao saber que a família da minha avó tinha-se associado com eles desde o final de 1800. Em 1968, o meu pai também começou a estudar para ser uma Testemunha de Jeová, e em 1971, ele foi batizado como um sinal da sua devoção à organização.

Eu cresci aprendendo que estava servindo a Jeová, o Deus verdadeiro, e que ser desobediente aos meus pais ou aos mais velhos – ou seja, a Sociedade Torre de Vigia – era o mesmo que ser desobediente a Jeová. Quando entrei na adolescência, eu pus como alvo servir na Filial Canadiana da Sociedade Torre de Vigia, e gastava tempo, tanto quanto eu podia, no trabalho de ministério de porta-em-porta das Testemunhas de Jeová. Aos dezessete anos, eu também fui batizado em água e considerava ter-me tornado num porta-voz de Jeová como um de Seus favorecidos, associado à única religião verdadeira na terra.

Eu gostei realmente de servir na Torre de Vigia. Decidi que o caminho para realmente obter um entendimento firme e sólido sobre a Organização Torre de Vigia era pesquisar a sua história desde o início. Pensei que não teria nada a perder em fazer esta pesquisa. Agora, eu tinha algumas dúvidas sobre algumas das doutrinas ensinadas pela Sociedade Torre de Vigia, mas pus essas dúvidas para trás da minha mente e comecei a ler e a pesquisar. No processo, descobri que muitas doutrinas tinham mudado ao longo dos anos, até mesmo alternando entre uma ideia ser aceite para depois não ser aceite e de volta para a primeira posição detida. Isto era chamado de “nova luz” e era algo que eu nunca compreendera bem.

Eu também duvidava do ensino da Torre de Vigia, de que somente uns poucos seleccionados eram favorecidos o suficiente por Jeová para herdar o céu. Mas, se essa crença fosse verdadeira, então eu como uma Testemunha de Jeová em boa posição e que desejava o céu, me considerava um destes 144.000 seleccionados. Mas ninguém acreditou em mim e eu era, em termos simples, gozado. Isso levou a uma investigação mais aprofundada de tudo o que eu tinha sido ensinado – buscando verificar se era a verdade da Escritura. Eu fiz uma lista. De um lado, listei o que eu pude verificar a partir das Escrituras, e do outro lado, listei o que as Testemunhas de Jeová ensinavam que não podia ser a verdade verificada nas Escrituras.

O que eu deveria fazer? Afirmar a minha descrença crescente, seria suicídio espiritual como Testemunha de Jeová. Aguentei tudo cá dentro até que se tornou demais para eu suportar. Eu comecei a beber muito, buscando uma saída para o meu dilema. Fui então diagnosticado como uma pessoa maníaco-depressiva e a minha saúde começou a falhar. Eu ainda era tímido demais para declarar a minha descrença sobre estas questões, porque eu sabia que se eu fizesse isso, eu perderia a minha família, amigos e esperança celestial, além de ter que enfrentar o pecado em que eu estava envolvido com excesso de álcool e abuso de medicamentos.

Em 1992, fui-me abaixo. Eu estava hospitalizado há dois meses e durante esse tempo, fiz um monte de exames de consciência. Voltei para a Torre de Vigia em 1994, mas em 1996, eu tinha a certeza de que não podia permanecer na organização, seguindo homens espiritualmente cegos de um escritório em Brooklyn. Eu pensava que se continuasse como vinha fazendo, definitivamente nunca iria ver o céu. No entanto, se fossem “a verdade”, eu não era boa Testemunha de Jeová o suficiente e não veria o céu de qualquer maneira.

Que conjunto de circunstâncias tristes! Durante quatro anos, eu não fiz nada, exceto ler todas as Sentinelas que possuía para confirmar ainda mais ou dissipar o que eu tinha aprendido com as Testemunhas de Jeová. Na minha última reunião com eles, um ancião disse-me para não ler a Bíblia por mim mesmo, visto que não poderíamos entendê-la sem a orientação do Corpo Governante das Testemunhas de Jeová, cujos “escolhidos” foram supostamente direcionados por Jeová. Em 2000, eu estava realmente sentindo que deveria buscá-lo novamente, e saber se Deus era real para procurá-lo. A minha esposa, que tinha sido brevemente uma Testemunha de Jeová, não queria nada com Deus ou com a religião, de modo que ela se mudou. Lá estava eu, sem família, porque eu já não era uma Testemunha de Jeová, sem amigos, porque todos os que eu tinha eram Testemunhas de Jeová e assim por diante.

Neste ponto, os VERDADEIROS amigos foram colocados na minha vida. Eu digo “colocados” porque era definitivamente a obra do Senhor. Um casal evangélico no meu prédio começou a chegar-se a mim. A senhora lia a Escritura comigo, orarava por mim, aconselharam-me a partir da Bíblia, e gradualmente erodia tudo o que era ainda persistente no meu raciocínio Torre de Vigia. O pastor veio e visitou-me e este foi o primeiro homem verdadeiramente amável com quem eu tive contato em vários anos. Eu fui à igreja e senti-me como o proverbial peixe fora de água.

No entanto, o Senhor foi trabalhando em mim. Em 15 de março de 2001, no santuário desta igreja, aceitei Jesus como meu Senhor e Salvador. Uau! Como a vida tem sido tão diferente desde então! Eu agora sirvo como Pregador, e conduzo o Louvor e a Adoração na nossa igreja. Jesus trouxe-me para fora da cegueira espiritual e da escravidão aos homens, ao pé da sua cruz, seguindo-o com os meus pecados perdoados e a minha salvação pela Sua graça.

Ele livrou-me do álcool e abuso de drogas. Já não tenho que duvidar para onde vou depois de morrer. Jesus me ama e me garante a minha herança em Cristo. Hoje, eu também fui abençoado por patrocinar uma divulgação de encorajamento para outras ex-Testemunhas de Jeová que necessitam de tal, e também as Testemunhas de Jeová atualmente insatisfeitas e em busca de Jesus.

Se você ainda não tiver dado a Jesus uma hipótese real de o guiar, se você é uma Testemunha de Jeová ou um dos outros mantidos em cativeiro num culto ou falsa religião, eu lhe imploro que o faça. Desconsidere todas as ameaças feitas pelo homem que dizem que você vai ser condenado, se deixar a sua atual filiação religiosa. SOMOS AMADOS pelo Senhor! Dê-lhe o espaço na sua vida. Eu prometo que você não se vai arrepender.

Print Friendly, PDF & Email

This post is also available in: Espanhol Tcheco Italiano Russo Inglês Portuguese