A História da Saída de Trish das Testemunhas de Jeová

trish.:TRISH V

Nascida e criada como Testemunha de Jeová por 42 anos, ela experienciou em primeira mão a hipocrisia que existe no ambiente legalístico da organização Torre de Vigia. Depois de sofrer anos de abuso no seu casamento Testemunha de Jeová e de falhar em viver à altura das expectativas da Torre de Vigia, Trish divorciou-se do seu marido TJ , dizendo-lhe que ele podia ter a custódia da religião, mas que ela ficava com as crianças! Vivendo num limbo sem nenhuma filiação religiosa com que se identificar, Deus na Sua misericórdia e graça abriu os olhos de Trish para a Verdade de Quem realmente Jesus é! Rendendo-se completamente a Ele, ela encontrou a paz e alegria que havia procurado toda a sua vida, e Ele até mesmo a abençoou com um gentil e amoroso marido cristão, para cuidar dela.

Link Visite os artigos de Trish

======================

Eu fui uma Testemunha de Jeová por 42 anos, literalmente nascida e criada. O meu pai foi batizado quando era jovem, mas saiu em seguida, voltou para a organização quando ele e a minha mãe começaram a estudar novamente, pouco antes de eu nascer. A minha bisavó era um dos 144.000 “ungidos”, por isso o meu passado é bastante extenso!

Eu sou a mais nova de cinco filhos, e de um número de primos que viviam no mesmo bairro, frequentando as mesmas escolas e indo no mesmo Salão do Reino. Tudo isso tornou muito fácil manter um olho sobre o outro e dizer uns aos outros quando alguém não estava seguindo as regras. Adivinhem, quem geralmente era? Não, não era eu, eu estava com medo de fazer ondas e ter alguém que descobrisse que eu não era quem eles pensavam que eu era, e que eu tinha visto o que aconteceu com eles! Era uma das minhas irmãs, ela estava sempre a desafiar as regras e a autoridade e a esgueirar-se para estar com os rapazes. Eles rotularam-na como louca e a precisar de medicação.

Mesmo quando eu era muito jovem, eu sentia como se algo não encaixasse nesta organização. Eles diriam em seus discursos conceitos como “herança do SENHOR são os filhos” (Salmos 127:3), mas, na realidade, tratavam-nas como se fossem um fardo enorme e citavam as Escrituras que dizem: “Ai das que estiverem grávidas e das que amamentarem naqueles dias”, implicando que não devemos ter filhos! Em que ficamos? E se você incisivamente fizesse este tipo de pergunta, era apontado como um fabricante de problemas! Eu tentei manter as minhas perguntas e dúvidas só para mim, mas sempre me senti como uma fraude, e queria ser como os meus amigos! Eu queria ter o bolo de aniversário e os presentes de Natal, quando ouvia os hinos que cantavam no show Lawrence Welk queria mostrar que eu adorava essas músicas! Que a música realmente falava comigo!

Quando eu tinha 18 anos, casei-me com um homem com o qual eu permaneceria casada por 24 anos, tivemos 4 filhos juntos, e também sofri cinco abortos. Este não era um casamento feliz, visto haver uma grande quantidade de abuso emocional e verbal, algo que a organização não tolera abertamente, mas não faz nada para combater ou remediar. Eventualmente, eu decidi que qualquer organização que apoiasse esse tipo de conduta não precisava mais de mim, e eu tive que deixá-lo, ele poderia ter a guarda da religião, mas eu estava mantendo as crianças! O meu marido e os anciãos haviam deixado perfeitamente claro que eu nunca iria estar à altura dos padrões estabelecidos por Jeová, então não havia nenhuma maneira de eu sobreviver ao Armagedom, por isso porque estava eu batendo com a cabeça contra o muro de tijolos! Eu ainda sentia que todas as outras religiões se originavam de Satanás, por isso, certamente não ia virar para qualquer uma delas, mas não havia nenhuma razão para não começar finalmente a ter algum divertimento!

Enquanto me “divertia”, o Senhor colocou um muito amoroso, e gentil homem cristão no meu caminho que estava participando de uma Calvary Chapel. Depois de namorar por um curto período de tempo, eu decidi “dar o salto” e ir com ele a um de seus serviços. Surpreendentemente, o telhado NÃO caiu em cima de mim! O que eles estavam ensinando era versículo por versículo da Bíblia, eles não precisavam de 22 parágrafos com notas de rodapé e referências e opiniões para explicar um versículo da Escritura, da maneira como a Torre de Vigia sempre fez! Fiquei muito impressionada quando o pastor disse, que não era tarefa da Igreja ser um polícia. É o seu trabalho me dizer o que é pecado, é o trabalho do Senhor me dizer para mudar o que eu estou fazendo!

Para muitos de nós de nós, deixar a organização, tem exigido pesquisa exaustiva, longas listas de textos bíblicos comparativos mostrando as discrepâncias entre os ensinos da Torre de Vigia e a verdade bíblica. Para mim foi mais simples do que isso. Quando estávamos lendo João 1:1, onde diz “a Palavra estava com Deus e a palavra era Deus”, e eu sabia que a Bíblia das TJ diz “a Palavra era um Deus”, uma luz penetrou em minha mente e eu compreendi que, teologicamente, elas tinham um problema! Se a Palavra estava com Deus, e a Palavra era um Deus, e existe apenas UM Deus verdadeiro, então ou Jesus é um falso deus ou então elas são culpadas de adorar mais do que um Deus ou… JESUS É DEUS! É claro que eu não abandonei tudo o que havia acreditado antes por causa de um único texto, mas foi certamente o catalisador. Foi como se eu tivesse compreendido que tudo era uma espécie de lasanha. Eu agora conhecia sabia que o queijo (o modo como tratam os membros) era mau, a carne (a teologia) era má e a massa (eu vivi através das profecias falhadas, tais como 1975) era má. Será que queria experimentar o molho para ver se o podia salvar? De modo nenhum! Era tempo de começar de novo com ingredientes de vida, espetaculares, baseados em ensinos bíblicos e num real entendimento de quem Jesus é e o que ele fez por mim!

Foi neste momento que me senti obrigada a dar a minha vida, meu coração, tudo o que eu tinha para o Senhor, era o mínimo que eu podia fazer depois de tudo que Ele tinha me dado! Ele me deu a vida, Ele me deu esperança, Ele me deu a liberdade da opressão e escravidão a uma religião legalista de que eu tinha vivido com medo toda a minha vida! E ao longo do caminho, ele me deu esse homem, amoroso e gentil marido! Todos os dias eu agradeço a Ele pela graça que me levou a Ele!

Trish Valente

Print Friendly, PDF & Email

This post is also available in: Espanhol Tcheco Italiano Russo Inglês Portuguese