Será que a Torre de Vigia disse mesmo que o fim viria em 1975?

1975.:SERÁ QUE A TORRE DE VIGIA DISSE MESMO QUE O FIM VIRIA EM 1975?

“Tenho vindo a estudar com as Testemunhas de Jeová há um ano e estou a pensar em ser batizada, mas eu queria fazer alguma pesquisa sobre a história da organização antes de tomar a minha decisão. Recentemente, deparei-me com declarações na internet que afirmam que as Testemunhas de Jeová ensinaram que o mundo iria acabar em 1975, assim, eu perguntei à minha instrutora acerca disso. Ela prontamente negou que a Torre de Vigia alguma vez tivesse ensinado que em 1975 seria o fim do mundo. Ela disse que algumas Testemunhas de Jeová individuais pensaram que o fim aconteceria em 1975, mas ela disse que a Sociedade Torre de Vigia nunca forneceu oficialmente essa data para o fim do mundo. Estou confusa! Se a Sociedade Torre de Vigia nunca forneceu a data de 1975 para o fim do mundo, porque a Anne Marie disse no seu site que eles fizeram isso na sua publicação de 1966, Vida Eterna — na Liberdade dos Filhos de Deus? Existe alguma forma de eu poder obter a documentação de que a Anne Marie fala na sua história?” Continuar a ler “Será que a Torre de Vigia disse mesmo que o fim viria em 1975?”

Gloria – Uma Testemunha de Jeová de 5ª Geração

Gloria's Horse PhotographyGLORIA – Uma Testemunha de Jeová de 5ª Geração deixa a Torre de Vigia

Link Artigos de Gloria

Olá. O meu nome é Gloria e eu fui uma Testemunha de Jeová de quinta geração. A minha história remonta mais de 100 anos, ao tempo da minha bisavó. Ela nasceu em 1884 e viajou do Kansas para Oklahoma numa carroça coberta. O Presidente Hayes tinha acabado de abrir a terra conhecida como Território Índio para os colonos assentarem e fazerem seu lar e eles realizaram uma corrida de cavalos para validar a possessão das terras. Aos 18, ela casou e deu à luz um filho. Quando ele tinha 2 anos de idade, enquanto a minha bisavó descascava ervilhas, ele pegou uma, pôs na boca, sufocou e morreu. Esta tragédia levou a minha família a procurar Deus. Infelizmente, Charles Taze Russell tinha um programa de rádio naquela época e estava vindo para a cidade. Quando o Pastor Russell chegou à cidade, ele veio numa carruagem puxada por impressionantes e elegantes cavalos pretos e estava vestido com uma roupa preta. Ele era um verdadeiro homem do espetáculo. Eles eram simples camponeses, procurando respostas.

Assim iniciou a viagem da minha família inteira, desistindo das suas vidas para seguirem os ensinos de um homem. Eles não apenas seguiram os ensinos de Russell, eles tornaram-se pioneiros especiais e eventualmente gastaram 150 horas por mês, viajando de cidade em cidade no Midwest, mostrando o fotodrama da criação.

Esse  foi um dos primeiros filmes falados (antes de surgirem os filmes falados), e por isso atraiu muitas pessoas. Nessa época, o grupo de Russell era chamado de Estudantes Internacionais da Bíblia. Eu tinha 7 tias, tios e bisavós dos 144.000 ungidos (os únicos que como Testemunhas de Jeová estão destinados ao céu, o que significa que eles participavam da comunhão). A maioria das Testemunhas de Jeová de hoje não participam da comunhão. Em vez disso, elas passam o pão e o vinho e tocam-lhe, mas elas não pensam em os colocar na boca e engolir… Sim Jesus em João capítulo 6 diz “comei ou não tereis vida em vós mesmos.”

Continuar a ler “Gloria – Uma Testemunha de Jeová de 5ª Geração”

As Testemunhas de Jeová e a falsa profecia

—20 perguntas para as Testemunhas de Jeová sobre as falsas profecias da Sociedade Torre de Vigiaprophesy

1.  Como podemos saber a diferença entre um verdadeiro profeta e um falso profeta?

“É verdade, tem havido aqueles que no passado predisseram um ‘fim do mundo’, até mesmo anunciando uma data específica. …Contudo, nada aconteceu. O ‘fim’ não veio. Eles foram culpados de profetizar falsamente. Porquê? O que faltou? …Faltando a essas pessoas, estavam as verdades de Deus e a evidência de que ele as estava guiando e usando.”—ADespertai!, 8 de Outubro, 1968, pág. 23 **

Continuar a ler “As Testemunhas de Jeová e a falsa profecia”

A História da Saída de Anne Marie das Testemunhas de Jeová

annemarie

 

A HISTÓRIA DE ANNE MARIE – Desassociado mas Salvo por Jeová

Eu era essa irmã jovem e bonita que talvez tenha visto no Salão do Reino. Você sabe, aquela com “todos aqueles filhos.” A pessoa que lutava para criar os filhos na “Verdade” sozinha. A que raramente era considerada como “possível esposa” porque era “mercadoria danificada.” Afinal, “Ninguem vai querer-te a ti e a todos os teus encargos!” como me foi dito por uma pioneira bem intencionada.

Como muitos de vocês, eu fui criada desde tenra idade para ser uma Testemunha de Jeová. Eu amei Jeová verdadeiramente durante toda a minha vida. Eu amei os meus Irmãos e Irmãs, e eu acreditava realmente que ISSO (a Organização Torre de Vigia) era “A Verdade.” Eu cresci em São Francisco, durante a Guerra do Vietname, os Panteras Negras, tumultos, protestos, e o movimento “Hippie”, e fiquei desiludida com “a verdade,” deixando-a com a idade de quinze anos, visto que acreditava que Jeová Deus iria “destruir-me de qualquer maneira” porque eu nunca seria “boa o suficiente.”  Além disso, eu estava farta dos mexericos, dos julgamentos, e do medo do Armagedom…que estava sempre “ao virar da esquina.” Mas, grávida do meu quarto filho aos dezanove anos, (depois do pai dos meus filhos nos ter deixado em finais de 1974), as Testemunhas de Jeová perguntaram-me, “Como pode você deixar os seus filhos morrer, só porque você não quer viver sob os requisitos justos de Jeová? Você quer MESMO o sangue dos seus filhos nas suas mãos?” Continuar a ler “A História da Saída de Anne Marie das Testemunhas de Jeová”

A História da Saída de Tressa das Testemunhas de Jeová

tressaO TESTEMUNHO DE TRESSA

Link Visite os artigos de Tressa

Fui criada numa família católica. Foi o meu pai quem teve o maior impacto na minha vida espiritual. De maneira súbtil, e às vezes não tão súbtil, ele me ensinou a amar a Deus. Quando era adolescente, eu não me lembro de ter sido autorizada a ir a uma festa sem o “entendimento claro” de que não importava o quão tarde eu chegasse a casa, eu iria assistir à missa no domingo de manhã! Ele sempre me incentivou a rezar e a “conhecer” a Deus.

Apesar de assistir à catequese, nunca senti que estivessem a ajudar-me a “conhecer” a Deus. Era principalmente sobre “a Igreja”, Maria e os santos. Mas o meu pai ajudou-me a ansiar conhecer a Deus. Continuar a ler “A História da Saída de Tressa das Testemunhas de Jeová”

A História da Saída de Pam das Testemunhas de Jeová

pam

O TESTEMUNHO DE PAM

“A Formação da Missfit – A Princesa do Rei!”

Eu era para ser o menino que ia salvar o casamento dos meus pais, mas no momento em que nasci, o meu pai tinha-se mudado para mais de trezentos kilómetros de distância e nunca mais voltou. A minha mãe casou-se novamente quando eu tinha 3 anos, mas divorciou-se após 6 meses, depois de descobrir que ele era homossexual. Até então, ela era presa fácil para as suas quatro irmãs mais novas que a convenceram a se juntar a elas em se tornar Testemunha de Jeová. Continuar a ler “A História da Saída de Pam das Testemunhas de Jeová”

A História da Saída de Trish das Testemunhas de Jeová

trish.:TRISH V

Link Visite os artigos de Trish

Eu fui uma Testemunha de Jeová por 42 anos, literalmente nascida e criada. O meu pai foi batizado quando era jovem, mas saiu em seguida, voltou para a organização quando ele e a minha mãe começaram a estudar novamente, pouco antes de eu nascer. A minha bisavó era um dos 144.000 “ungidos”, por isso o meu passado é bastante extenso!

Eu sou a mais nova de cinco filhos, e de um número de primos que viviam no mesmo bairro, frequentando as mesmas escolas e indo no mesmo Salão do Reino. Tudo isso tornou muito fácil manter um olho sobre o outro e dizer uns aos outros quando alguém não estava seguindo as regras. Adivinhem, quem geralmente era? Não, não era eu, eu estava com medo de fazer ondas e ter alguém que descobrisse que eu não era quem eles pensavam que eu era, e que eu tinha visto o que aconteceu com eles! Era uma das minhas irmãs, ela estava sempre a desafiar as regras e a autoridade e a esgueirar-se para estar com os rapazes. Eles rotularam-na como louca e a precisar de medicação. Continuar a ler “A História da Saída de Trish das Testemunhas de Jeová”